Noticias

Aplicativo ajuda mulheres a denunciarem violência

Uma estudante de pedagogia do Rio de Janeiro, durante seu curso de criação de apps, se inspirou na própria história e desenvolveu um serviço de ajuda a mulheres que sofrem com violência doméstica. Ela foi vítima de ameaças e pressão psicológica de um homem, e chegou até a sair armada sempre com uma faca na bolsa para se proteger, Isabela Souza, de 19 anos, desenvolveu o app Mulheres Unidas.

“A ideia central do app é criar um passo a passo do que fazer quando a mulher precisar de ajuda”, explicou Isabela, em entrevista ao G1. “A quem recorrer primeiro, o que fazer lá, quais são os procedimentos, quanto tempo dura… Coloquei informações de todos os órgãos responsáveis, todos os projetos, tudo o que existe mesmo.”

Andando sem Medo
Quando fe o curso, Isabela passava por uma transição em seu cotidiano: do medo para a atitude. Se envolveu com um homem vivia à ameaçando e aplicava violência psicológica, chegou a perder amigos, que não acreditaram nelas, mesmo quando buscou ajuda, ela então descobriu o Projeto Violeta, um serviço do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro que auxilia mulheres em situação de violência.

app_mulheresunidas

“Esse projeto se tornou mais importante não por mim, mas pelas histórias que ouvi quando estava no Tribunal de Justiça, pelas coisas que eu ouvi. Queria levar isso adiante para aquilo se tornar menos frequente. Quero atingir as classes mais baixas, quero abranger todo mundo, desde cima até embaixo”, explicou ela.

Clique aqui para comentar

Deixar uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Destaque

Topo